Saber analisar a enorme quantidade de informações corporativas é fundamental para a tomada de decisão de qualquer empresa. Diante de um cenário cada vez mais competitivo, os gestores precisam agir rapidamente e de forma inteligente. Seguir apenas a intuição é um grande erro — é necessário embasamento.

Nesse sentido, as novas tecnologias são aliadas em potencial. Elas transformam os dados em estratégias para que as organizações se destaquem da concorrência, atraiam mais clientes e gerenciem melhor os seus processos.

Mas, afinal, qual é a importância dos dados na estratégia empresarial? É sobre isso que vamos tratar no post de hoje. Continue lendo e saiba como lidar com tantos materiais de forma eficiente.

Qual é a importância da informação na tomada de decisão?

A tomada de decisão sempre envolve riscos, já que ela impacta diretamente diversos setores do negócio. Portanto, o gestor precisa saber coletar as informações corretas para que a organização continue a crescer, mas essa não é uma tarefa fácil.

É preciso adotar ferramentas e conceitos analíticos para decifrar os dados e extrair pontos relevantes. Eles devem vir de fontes internas, externas, redes sociais, transações financeiras, concorrência e muito mais.

Por exemplo, compreender quais são os hábitos, os problemas e as necessidades dos seus clientes é imprescindível para que a sua empresa ofereça um produto ou um serviço adequado a eles.

Vale lembrar também que cada ação depende do contexto e do momento. Portanto, mesmo que você pretenda fazer algo parecido com o que já fez no passado, lembre-se de considerar o cenário atual, os riscos e as oportunidades.

Devido à agilidade que o mercado exige, tomar decisões rápidas sem considerar as referências pode trazer prejuízos incalculáveis.

Quais técnicas adotar ao coletar dados estratégicos?

Para que a sua empresa alcance os objetivos desejados, utilizar técnicas para analisar os dados é de extrema importância. Vamos apresentar aqui as principais. Confira!

Business Intelligence (BI)

O Business Intelligence é uma das melhores ferramentas para entender os dados. Ela reúne teorias, metodologias e tecnologias para encontrar o que é mais relevante. Ao final, ele transforma milhares de materiais em conteúdos úteis.

Essa técnica considera combinações de dados reais que geralmente não têm relação entre si, mas que podem levar a resultados inesperados, possibilitando, com isso, agir de forma mais estratégica.

Além disso, essa metodologia compreende as decisões tomadas pela empresa anteriormente, a fim de melhorar o desempenho dos processos internos e verificar os resultados de métricas e indicadores estabelecidos.

O BI compila todas as referências, auxilia na análise delas e cria projeções e simulações, seguindo informações confiáveis. Dessa forma, os gestores conseguem entender melhor a situação do mercado e do próprio negócio.

Com todo esse conhecimento em mãos, fica mais fácil identificar oportunidades de crescimento, relacionar-se melhor com os clientes e se destacar da concorrência.

Big Data Analytics

Devido ao excesso de operações realizadas pelas empresas, geralmente os processos chegam a ser confusos e demorados, o que é um grande problema para a tomada de decisão, já que essa precisa ser efetiva e rápida.

Se você sofre com essa situação, é hora de apostar no Big Data Analytics. Esse é um conjunto de tecnologias que auxilia as organizações a otimizarem as atividades e a enxergar resultados em tempo real.

Esse método consiste em reunir todos os dados por meio de algoritmos complexos e softwares de última geração, a partir de diversas fontes, e analisá-los para encontrar novos padrões, tendências e bases para inovação.

O Big Data faz com que as instituições tenham embasamento para melhorar seus processos internos, aperfeiçoar os procedimentos de atendimento ao cliente e entregar soluções que realmente atendam aos anseios dos consumidores.

Como coletar dados para uma tomada de decisão mais assertiva?

Analisar os dados a fundo é a principal característica do BI, mas você precisa adotar alguns critérios para que os mais importantes sejam efetivamente compreendidos.

1. Utilize dados atualizados

Não adianta adotar as melhores técnicas do mercado se você trabalhar com referências desatualizadas. Você precisa explorar os números reais do negócio para fazer uma tomada de decisão assertiva.

Um problema comum nas empresas é depender exclusivamente de um profissional de TI para elaborar os relatórios, o que demanda muito tempo. Consequência disso é que, quando eles ficam prontos, os relatórios já estão defasados e não possuem mais utilidade.

2. Analise o comportamento do cliente

As novas tecnologias auxiliam imensamente a relação da marca com o consumidor. Portanto, entender o comportamento dele é fundamental. Uma boa opção é observar redes sociais que dizem muito sobre o seu público-alvo.

Além disso, você pode fazer pesquisas, conversar com o suporte e demais setores envolvidos diretamente com o cliente. Assim, será mais fácil compreender o que ele deseja e ir além das suas expectativas.

3. Verifique o nível de interesse do potencial cliente

Os leads, ou potenciais clientes, são aqueles que estão mais propensos a fazer uma compra com a sua marca, pois já possuem algum tipo de contato com ela.

O BI permite analisá-los pelo lead scoring, uma pontuação para cada lead, o que aumenta a efetividade de setores de marketing e vendas. Dessa forma, esses departamentos podem demandar mais esforço com pessoas que realmente estão dispostas a comprar.

4. Priorize as informações qualificadas

Como já dissemos, são milhares de informações que compõem os bancos de dados das organizações. Por isso, nada de trabalhar com aquelas que não fazem sentido ou que estão cheias de “achismos”.

O ideal é que haja um estudo qualitativo dos relatórios, em que se considere as experiências e observações de todos os elementos envolvidos no processo, como funcionários, mercado, situação financeira, investimentos e outros.

Para que a coleta influencie diretamente na tomada de decisão, ela precisa ser totalmente verdadeira, completa e detalhada.

As empresas se deparam com milhões de informações todos os dias, e o principal desafio é conseguir filtrar o que de fato é importante. Quem consegue analisar os dados aliando técnicas às novas tecnologias está à frente da concorrência e se destaca.

Uma tomada de decisão é rodeada de muitos riscos, e nada melhor do que referências reais para embasar uma ação tão estratégica e que pode decidir o futuro do negócio.

E aí, gostou do texto? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter e receber mais conteúdos como este.

Share This