Sabemos que com o avanço da tecnologia e, principalmente, com o surgimento da internet, todos os nossos hábitos mudaram, não é mesmo?

A partir dessa mudança de hábitos dos consumidores e das pessoas, as empresas e indústrias tiveram que se reinventar, com o propósito de atender às novas necessidades que os indivíduos apresentam.

Vemos hoje em dia que a internet possibilita um acesso muito fácil e rápido de informações. Logo, hoje em dia os consumidores possuem tanta informação do produto, quanto os seus vendedores.

Portanto, entendendo isso, como você acha que as tecnologias, como a automação, big data e internet das coisas modificaram as indústrias?

Continue lendo este artigo para entender tudo à respeito da automação industrial!

O que é automação Industrial?

A automação industrial é a substituição de tarefas manuais por tarefas mecânicas. Ou seja, é a tecnologia que otimiza os processos de uma indústria, buscando melhorar os seus resultados finais.

Assim, geralmente quando a automação é utilizada em uma indústria, ela é aplicada em equipamentos e máquinas produtivas. Logo, com esta aplicação as máquinas ficam aptas a se comunicar entre si e de maneira remota, gerando dados e informações importantes para uma rede central, que pegará todas esses dados e avaliará qual é a melhor decisão a ser tomada.

Portanto, com a automação os processos ficam mais rápidos, as tomadas de decisões se tornam mais ágeis, as máquinas mais eficientes e os resultados produtivos e operacionais melhores.

Para que a automação funcione e seja algo de muito valor nas indústrias, ela depende de dois processos, são eles:

Internet das coisas

A internet das coisas é um dos pilares da automação. Ela causa um impacto muito positivo nas indústrias pois faz toda a conexão online das máquinas e dos equipamentos, fazendo com que redutores e motoredutores se comuniquem de forma constante em uma operação, por exemplo.

Além disso, a partir desta comunicação contínua e remota é possível analisar se alguma peça está comprometendo diretamente o desempenho da operação. Por exemplo, um redutor possui um rolamento desgastado.

Lembre-se que toda conexão ocorre a partir de sistemas ciber físico. Além disso, toda a comunicação é coletada de forma instantânea, gerando informações relevantes sobre as suas máquinas operacionais.

Esta tecnologia é fundamental para as indústrias, pois é ela que viabiliza a análise de desgaste dos produtos.

Para maiores informações sobre a internet das coisas, acesse o post: “Internet of things, conheça essa nova tendência!”.

Big data

Big data é um complemento da automação e da internet das coisas, é o sistema onde todas as informações e os dados serão gerados e armazenados. Ela tem o propósito de melhorar a análise desses dados para que os gerentes possam tomar decisões com maior embasamento.

Assim, veja o exemplo a seguir: o seu motoredutor está operando em um determinado processo em sua indústria. Porém, ele começa a gerar informações que está atuando com sobrecarga e que o seu contra recuo está apresentando sinais de desgastes.

Com base nessa informação, o gerente terá dados suficientes para tomar a decisão mais certa, com o propósito de otimizar a eficiência do equipamento.

Decisão que provavelmente seria trocar a peça de contra recuo e diminuir a carga imposta no motoredutor, preservando-o de possíveis falhas funcionais.

Para maiores informações sobre big data aplicado nas indústrias, acesse: “Entenda como funciona o big data e porque você deve usá-lo!”.

Benefícios de investir em processos automatizados

A automação faz com que você tenha maior controle da sua operação e máquinas. Assim, é possível:

  • Tomar melhores decisões;
  • Reduzir custos;
  • Otimizar a produtividade das máquinas;
  • Aumentar a eficiência produtiva da operação;
  • Prevenir equipamentos contra falhas funcionais e potenciais.

Portanto, automatizando processos operacionais e produtivos, com certeza você terá melhores resultados em sua indústria.

Além disso, com esta tecnologia ao seu favor, você diminui a possibilidade de efetuar manutenções corretivas e preventivas em seus equipamentos, visto que essas duas manutenções possui um custo mais elevado.

Post desenvolvido pela Acoplast Brasil, empresa que está há mais de 20 anos no mercado e é referência em acoplamentos, motoredutores, redutores, freios contra recuos e anéis de contração para o segmento industrial.

Escreva um comentário

Share This