O Big Data Analytics é um conjunto de tecnologias que mais caracteriza a era digital. Nessa fase da história empresarial, volumes gigantescos de dados são produzidos durante os fluxos dos processos e assumem o poder de transformar a realidade dos negócios.

Assim, Big Data é um instrumento de apoio estratégico, baseado na coleta de dados em tempo real e em algoritmos complexos e softwares sofisticados que analisam, comparam e identificam padrões. Como resultados, essa solução é capaz de produzir insumos seguros para a tomada de decisão e insights para direcionamento dos rumos do empreendimento.

Na prática, essa tecnologia funciona como um trabalho de análise inteligente de dados, sejam eles estruturados (tabelas, por exemplo) ou não estruturados (textos, áudios e imagens).

As fontes desses insumos são diversas e tudo é transformado em subsídio para análises empresariais: dados gerados por ferramentas de BI, relatórios empresariais, arquivos de log, e-mails enviados e recebidos, indicadores, pesquisa de satisfação, estatísticas.

E esse rol ainda é incrementado com um advento muito representativo da atualidade: as redes sociais passaram a ser uma importante origem de dados não estruturados. Ali estão manifestações de clientes sobre produtos, informações sobre suas pretensões, dicas sobre as necessidades e expectativas do consumidor, dentre outros.

Siga a leitura deste post e conheça mais sobre o principal valor extraído de zetabytes colhidos em interações entre colaboradores, clientes e máquinas: a capacidade de colocar o negócio no patamar ditado pela recente transformação digital.

Como o Big Data Analytics interage com os negócios da empresa

Por muito tempo a análise de dados se limitou a cruzar a informações entre bases para produzir informações gerenciais. Com a evolução da ciência de dados, incrementos importantes passaram a estar à disposição das organizações, como modelos matemáticos e estatísticos robustos, metrificação de indicadores, antecipação de tendências, análise de cenários e proposição de caminhos viáveis para o negócio.

Com o Big Data, as empresas começaram a ter insumos para melhorar seus processos internos, reduzir o tempo de resposta e entregar soluções sob medida para a necessidade do cliente. Além disso, são coletadas percepções valiosas sobre o comportamento do consumidor, seu sentimento em relação à marca e tendências do mercado.

Nesse sentido, o Big Data Analytics se torna um “ente” presente no dia a dia dos negócios, já que as tecnologias que compõem essa solução são capazes de tratar informações de ponta a ponta. Nada escapa aos olhos do Big Data: histórico de compras efetuadas, contatos do cliente pela central de atendimento, produtos devolvidos, tempo de ausência do cliente, manifestações do cliente em mídias sociais e em sites de defesa do consumidor.

É aí que “acontece a mágica” e a TI passa a estar tão próxima do negócio que se transforma em uma engrenagem para a otimização de processos. Com o Big Data, o nível de interação entre informações trabalhadas e a realidade do negócio é tão grande que as táticas e estratégias empresariais passam a ser definidas com base nas predições, respostas e tendências apresentadas pelas análises dos sofisticados sistemas de análise de dados.

Acompanhe, no próximo tópico, como esses insights podem ser aplicados para agregar valor à realidade do negócio!

Como o Big Data Analytics tem transformado as estratégias das empresas

Sem estratégia não há competitividade. E o ponto de partida para planejamentos estratégicos efetivos é um pleno conhecimento da realidade do negócio (suas forças e suas fraquezas), do perfil do cliente e da atuação da concorrência.

Para isso, informações precisam ser depuradas a todo momento para compor o mindset que guiará os passos que a empresa tomará rumo aos seus objetivos.

Nesse cenário, o Big Data Analytics atua como fomentador de estratégias. Com esse conjunto de tecnologias, o modelo de tomada de decisão é incrementado, gargalos em processos são eliminados e a experiência do cliente é melhorada.

Confira algumas aplicabilidades do Big Data:

Marketing e CRM

Se tem uma área que é impactada positivamente com o Big Data é o Marketing. O relacionamento com o cliente é beneficiado de forma expressiva, já que a coleta de dados sobre o comportamento do cliente pode alimentar as estratégias que serão traçadas para engajá-lo e fidelizá-lo.

É possível capturar todos os “rastros” deixados pelo consumidor em suas interações com a empresa e em sua vida pessoal, como postagens em redes sociais, cliques em lojas virtuais, downloads de publicações digitais, checkins virtuais, tempo de navegação em determinado site.

De posse dessas peças, torna-se viável montar o quebra-cabeças e estratégias de comunicação e marketing acertadas ficam mais acessíveis.

Com esse tipo de atuação mais focada, também é possível oferecer produtos e serviços aderentes com as necessidades do cliente, em cada fase da sua vida. Assim, estabelecer uma jornada produtiva do consumidor em relação à empresa torna-se uma tarefa menos árdua.

Desenvolvimento de produtos

De posse de informações que ajudam a construir o perfil do cliente, o negócio passa a ter melhores condições de desenvolver produtos e serviços que sejam alinhados com as expectativas dos seus públicos de interesse.

Assim, se sistemas de Big Data demonstrarem que o cliente da empresa — que hoje só oferece loja física — navega constantemente em e-commerces de empresas do mesmo ramo, pode ser a hora de partir para uma mudança radical no modelo de negócio, tornando-o digital para que o espaço alcançado no mercado não seja perdido.

Prevenção de fraudes

Big Data é um instrumento para mitigar riscos de fraude. Isso porque a funcionalidade de rastrear os passos que um cliente dá pode sinalizar movimentações suspeitas.

Exemplos comuns são lançamentos em cartões de crédito. Quando valores e localizações muito diferentes dos padrões registrados no perfil de determinado cliente, rotinas de alerta de fraude são acionadas e ações contingenciais programadas previamente são iniciadas, como bloqueio do cartão ou envio de mensagem de confirmação para o celular cadastrado na base de clientes.

Gestão de crises

As análises preditivas do Big Data permitem que a empresa perceba seu posicionamento do mercado. Como tudo hoje é muito dinâmico, um status favorável não é motivo para tranquilizar gestores. Eles precisam estar atentos a eventuais oscilações e estar prontos para responderem rapidamente, se necessário.

A detecção de crises ainda em estágio de formação permite que a organização tome ações corretivas antes que o estrago se concretize. E, mesmo em casos em que não foi possível agir antecipadamente, ainda é possível tomar medidas para minimizar as consequências negativas que podem afetar o negócio.

10 motivos para investir em Big Data Analytics

Muitas são as vantagens da adoção de Big Data, como já apresentado neste post. Mas se fôssemos resumir os ganhos capturados pelas empresas que aplicam essa tecnologia no dia a dia, os principais benefícios seriam:

  1. Identificação de tendências e comportamentos de usuários;
  2. Racionalização dos processos da empresa, de forma que sejam adequados para a geração de dados;
  3. Integração de informações para melhoria do desempenho dos processos e do negócio como um todo, com reflexos positivos no gerenciamento de projetos estratégicos;
  4. Identificação de padrões que permitem a evolução do aprendizado de máquina, útil para o entendimento do perfil do cliente e para antecipar tendências;
  5. Abordagens mais precisas ao cliente, com linguagem apropriada e em um momento ideal para que a resposta seja positiva;
  6. Análise da concorrência, com clareza sobre seus pontos fortes e pontos fracos;
  7. Captação do sentimento do cliente e percepção do público-alvo em relação a produtos/serviços;
  8. Retorno do investimento em aplicação de estratégias, já que costumam atingir diretamente o alvo e trazem bons resultados em termos de vendas ou engajamento com a imagem da empresa;
  9. Alinhamento do negócio a modelos digitais, que hoje ditam a dinâmica do mercado.
  10. Tomada de decisão mais acertada, baseada em elementos de data driven, que trabalha com análise orientada por dados, indicadores e métricas de gestão do negócio.

Na prática, o Big Data é uma ferramenta para identificar negócios, analisar a reação do público-alvo e extrair informações de naturezas diferentes com o objetivo único de incrementar as estratégias de atuação.

Se no passado a expressão “o mundo acabará em papel” representava a realidade, hoje o novo mote é “as empresas sobreviverão por meio dos dados”. E só terão lugar garantido no mercado aquelas organizações que se prepararem para lidar com esse turbilhão de unidades de informação que se espalham em um ritmo alucinante.

Soluções de Big Data Analytics são o carro-chefe da ATM Digital. Entre em contato conosco e conheça as tecnologias que podem maximizar os resultados do seu negócio!

Share This