O significado do termo “chatbots” é bem simples: “chat” significa conversa e “bot” é o diminutivo de robô em inglês (robot). Na verdade, você conversa com um software que utiliza machine learning (aprendizagem de máquina), e não com um robô.

Se ainda não utilizou, com certeza vai utilizar. Esse meio de comunicação tem sido fortemente difundido no Brasil nos últimos anos. É um tipo de interação que tem permitido realizar tarefas simples, como fazer encomendas ou reservas em um restaurante.

Atualmente, a troca de mensagens superou o número de ligações. As pessoas acham mais descomplicado conversar por meio de textos do que realizar uma ligação. Para entrar em contato com empresas, não é diferente.

Se você quer saber como utilizar chatbots, que prometem transformar o modo como a sua marca interage com os consumidores, acompanhe este post.

O que são chatbots?

Muitas tarefas simples e repetitivas poderiam ser facilmente resolvidas sem a necessidade de intervenção humana. Para esse fim, os robôs podem resolver e deixar o cliente mais satisfeito, pois não precisam aguardar um longo período pelo atendimento.

Pode ser desenvolvido por meio de regras preestabelecidas, como se fosse um fluxograma que o cliente deve seguir. Caso o robô não encontre resposta para a pergunta, ele encaminha o atendimento diretamente para um ser humano dar continuidade.

Outra possibilidade são os bots inteligentes, que utilizam machine learning que entende a linguagem natural do ser humano. Eles aprendem continuamente pelos exemplos. A cada nova interação, a máquina melhora suas habilidades para reconhecer, entender e processar uma entrada verbal.

Por que a sua empresa deve usar?

Os chatbots representam o futuro do relacionamento com o cliente, pois proporcionam redução no tempo de espera para um suporte simples. Melhoram, assim, a imagem da empresa com o cliente, que não vai precisar dedicar muito tempo para realizar um pedido, por exemplo.

Além disso, existem outras possibilidades que podem beneficiar as companhias, como:

  • automatizar o processo de atendimento ao cliente;
  • relacionar-se com leads e usuários;
  • compartilhar informações com a equipe interna;
  • automatizar o processo de vendas;
  • interagir com usuários, sem necessidade de baixar aplicativo da empresa;
  • realizar pesquisas de satisfação;
  • aumentar o engajamento por meio de campanhas de marketing.

Outra vantagem é a redução de custo para manter e treinar pessoal habilitado para atendimento 24 horas por dia durante todos os dias da semana. Com a implementação de um robô, a sua equipe de atendentes pode dar atenção apenas a chamados realmente críticos, descartando pequenos problemas que podem ser resolvidos pela máquina.

Como implementar na sua empresa?

Primeiramente, defina qual a função do chatbot na sua empresa, isto é, qual funcionalidade você vai oferecer: agendar atendimentos, fazer reservas, cadastrar clientes, enviar e-mails, entre outras.

No mercado surgem novas opções que podem ser escolhidas, entre versões pagas e gratuitas. Ademais, é extremamente relevante analisar a estrutura existente na sua empresa. Se você tem uma página no Facebook, avalie a opção de utilizar o Messenger, pois já está conectado ao público que acompanha a sua marca nas redes sociais.

Você pode optar por outros aplicativos de mensagens, como Telegram e Skype. O WhatsApp ainda não tem, mas já anunciou uma versão para negócios em breve.

Por fim, a tecnologia está mudando a cultura e a forma como a sociedade se relaciona. Para isso, as empresas devem estar atentas e acompanhar as mudanças para não serem ultrapassadas e perderem inúmeras oportunidades de negócios.

Os usuários receiam, algumas vezes, baixar mais um aplicativo no celular, portanto podem utilizar um recurso dentro do app que já utilizam no dia a dia.

Por meio dos chatbots, a sua empresa ganha vantagem competitiva por estar mais próxima do perfil do seu consumidor.

Gostou de conhecer mais sobre os chatbots e suas oportunidades? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdos relevantes para sua empresa!

1 Comment

  1. Pingback: 7 formas de uso do Machine Learning presente em empresas - Big data Analytics e Desenvolvimento de Software | ATM Digital

Escreva um comentário