Imagine se o time de marketing tivesse um objeto poderosíssimo. Ele seria capaz de “ler os pensamentos” de seu público-alvo e identificar de forma precisa seus desejos, necessidades e opiniões. Parece cenário de ficção cientifica? Na verdade, estamos falando de uma ferramenta real — o big data analytics. Você sabe como ele pode ajudar seu negócio a vender mais?

Em uma empresa, a principal função do marketing é tornar o produto ou serviço oferecido mais atraente para seu público-alvo. Para que isso aconteça, o departamento precisa conhecer, da maneira mais profunda possível, quem é esse cliente ideal — sua buyer persona.

A grande novidade é que, atualmente, o departamento pode contar com o big data analytics para realizar todo esse processo investigativo. Quer entender como? Então confira no post!

Como funciona o big data analytics

Trata-se da coleta, interpretação, análise e cruzamento inteligente de grandes volumes de dados, estruturados ou não, por meio de softwares de altíssimo desempenho. Esse processamento ocorre em um tempo extremamente reduzido, garantindo que o receptor tenha todas essas informações praticamente em tempo real.

De forma geral, ele coleta dados que vão desde o conteúdo de mídias sociais e estatísticas de ligações de celulares (pessoais), arquivos de bancos de dados, relatórios gerenciais, bases de empresas de cartão de crédito (empresariais) e indicadores macroeconómicos (cenário externo).

Há muitas outras fontes que fornecem informações para o big data analytics. Citamos essas apenas para que você perceba como essa ferramenta consegue cruzar dados pessoais, empresariais e referentes ao cenário externo para criar um panorama exato do mercado e do cliente com quem a sua empresa trabalhará.

A importância do big data analytics para o marketing

Como já falamos, para tornar o produto interessante para o público-alvo e contribuir para aumentar as vendas, o marketing precisa conhecer muito bem esse cliente ideal.

Como isso era feito até hoje? O próprio consumidor podia responder a essas perguntas. Porém, sabemos que, quando questionadas, as pessoas nem sempre são totalmente honestas quanto a diversos aspectos.

Para projetar a imagem que desejam, muitas pessoas utilizam uma espécie de filtro para suas respostas. Desta forma, nem sempre as informações coletadas são relevantes para o time de marketing ou até mesmo verdadeiras.

O big data soluciona esse problema à medida em que ele faz uma leitura não dos pensamentos, mas da realidade do seu público-alvo.

Como as pessoas estão conectadas a todo momento, ele utiliza as informações com as quais elas alimentam o sistema — fotos, check-ins, comentários, opiniões, visitas a sites, cliques — para mapear seus verdadeiros hábitos e preferências.

Desta forma, o big data reúne informações realmente relevantes, que ajudam a mostrar o produto certo, para a pessoa certa e no momento em que ela está mais propensa a comprar.

Ao fazer essas recomendações baseadas em análise e cruzamento de informações, a empresa consegue criar campanhas mais efetivas. O resultado é a redução do ciclo de vendas e o aumento do ROI dos investimentos em marketing.

Como o big data analytics otimiza as ações de marketing

Diante dessas características do big data analytics, percebemos que ele é capaz de:

Aumentar a clareza na definição do consumidor ideal

O cruzamento automático das informações acaba com a necessidade de fazer extensas pesquisas ou adivinhações a respeito do segmento ideal de mercado. A nova ferramenta permite que as empresas tenham um retrato exato dos seus consumidores de forma rápida e precisa.

Ela descobre facilmente as coisas que eles gostam, sites que visitam, redes sociais em que estão presentes ou até mesmo em que tipo de botões e anúncios eles clicam. Desta forma, a ferramenta traça um perfil exato com o qual o marketing pode trabalhar.

Pesquisar o mercado e analisar a concorrência

O big data consegue também monitorar tendências, analisar e prever movimentos de consumo. Eles apontam a popularidade de determinados tópicos em diversos países, linguagens ou outros critérios, para avaliar se eles são relevantes para seu público-alvo.

A ferramenta permite também coletar e analisar informações sobre os concorrentes e monitorar o resultado e a opinião do público-alvo sobre seus esforços.

Desta forma, ele aponta caminhos eficientes para superar a concorrência. Alguns exemplos são a criação de promoções específicas ou previsão ou a compra e manutenção em estoque de um produto que tende a ser mais procurado em um momento determinado.

Entender e conduzir a jornada de compra do consumidor

Imagine a vantagem de entender, de forma personalizada, qual é o processo daquele consumidor específico e sua trajetória no funil de vendas? Isso seria uma forma imbatível de oferecer o que ele precisa naquele momento — informação, interação ou produtos — para movê-lo ao longo da jornada de compra e levá-lo à conversão.

Ao combinar big data com uma estratégia de marketing integrada, é possível obter um impacto considerável no engajamento do consumidor, retenção e lealdade do cliente e performance das ações.

Personalização em tempo real

Por meio de algoritmos, é possível enviar ofertas aos consumidores, de forma individual e em tempo real. As empresas podem entender quais são os produtos e promoções que eles estão mais propensos a consumir, aumentando suas chances de vendas.

Isso pode acontecer tanto no comércio virtual quanto o físico. Um cliente pode receber cupons de desconto por telefone para um determinado produto de seu interesse quando estivesse dentro de uma loja, por exemplo, tornando a oferta irresistível.

Estreita o relacionamento da empresa com o cliente

Além de permitir o monitoramento da opinião dos consumidores nos diversos canais, inclusive nas redes sociais, o big data facilita o estabelecimento de um relacionamento entre a empresa e o cliente.

Um exemplo disso é a Amazon. Ela foi, provavelmente, um dos primeiros gigantes a utilizar esse cruzamento de informações para interagir de forma produtiva com seus clientes.

Com poucos cliques e palavras-chave o consumidor encontra o que deseja, compare preços, leia comentários e recursos do produto. Além disso, ele recebe indicações de opções similares ou que possam lhe interessar, de acordo com as preferências identificadas em suas interações.

Melhora a performance das ações de marketing

Com abordagens que vão ao encontro das necessidades e desejos dos clientes, as chances de converter uma oferta em venda se tornam muito maiores. Isso torna as campanhas de marketing mais efetivas, garantindo aumento significativo do ROI das iniciativas.

O papel do big data analytics na tomada de decisão

Devido à sua capacidade de analisar dados e prever tendências, o big data tira dos gestores a responsabilidade de fazer previsões baseadas simplesmente em know-how ou intuição.

Ele desenha cenários com tamanha precisão que pode — e deve! — ser utilizado como uma verdadeira “bússola gerencial”, utilizada para orientar a tomada de decisão.

Afinal, ele é capaz de mostrar com antecedência quais são os produtos e abordagens em que a empresa deve investir para obter os resultados desejados.

Entendeu como o big data analytics pode potencializar as ações de marketing na empresa? Gostou do post? Quer ter acesso a outros conteúdos como esse? Então assine agora mesmo a nossa newsletter e receba novidades imperdíveis diretamente em seu e-mail.

Share This