A transformação digital marcou profundamente a forma como as empresas atuam em qualquer setor do mercado. Além de otimizar processos, a tecnologia desempenha o papel de gerar valor a um negócio, colocando-o à frente da concorrência. Nesse sentido, a ciência de dados é um conceito que se destaca.

Entretanto, é comum que surjam algumas dúvidas sobre seu funcionamento e os benefícios que pode gerar. Afinal, é importante dominar o conceito ao implementá-lo em uma empresa. Pensando nisso, criamos este post com tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Confira!

Afinal, o que é ciência de dados?

O termo ciência de dados — em inglês, data science — abrange diversos processos e técnicas relacionados com a limpeza, preparação e análise de dados. Grosso modo, pode ser compreendido como uma área de estudos que oferece metodologias para encontrar padrões que possam ser tratados como informações relevantes.

Isso envolve uma mistura de estatística, matemática, lógica de programação e técnicas para solucionar problemas diversos. O objetivo é extrair insights, de acordo com aquilo que os dados podem oferecer.

Esse trabalho deve ser planejado, executado e gerenciado por um profissional capacitado, que tenha conhecimento técnico específico para isso. Estamos falando do cientista de dados.

O papel do cientista de dados

É importante ter em mente que a ciência de dados não lida necessariamente com Big Data. São conceitos distintos que, eventualmente, podem ser aplicados em conjunto. Entretanto, não devem ser confundidos. A análise dos dados pode ser feita com base naquilo que a empresa tem disponível, independentemente do volume.

O cientista de dados trabalha focado na identificação de tendências que não são intuitivas, pois constituem um padrão de dados muitas vezes complexo. A ideia é fornecer evidências para embasar as tomadas de decisão dentro da empresa.

Faz parte de suas atribuições revelar informações resultantes de padrões que, sem a ciência de dados, não seríamos capazes de reconhecer tão facilmente.

Isso pode parecer um tanto abstrato, à primeira vista. Afinal, quais são os seus benefícios?

Trataremos dessa questão a seguir.

3 motivos para usar ciência de dados nas empresas

É essencial ter em mente que cada empresa tem suas próprias características, assim como um mercado específico no qual atua, mesmo que ele seja amplo. Isso significa que a forma como a ciência de dados pode ser adotada e os benefícios que ela traz são variados, ainda que seja possível destacar alguns dos mais significativos.

Por isso, destacaremos o foco específico de algumas formas de aplicação, quando necessário.

1. Mais conhecimento sobre o perfil do cliente

Empresas que trabalham diretamente com vendas, como é o caso de e-commerces, podem se beneficiar diretamente da ciência dos dados devido à sua capacidade de delinear melhor o perfil do cliente. Estamos falando de mais do que simplesmente um esboço daquilo que as pessoas preferem.

Além de oferecer conhecimento sobre o que o consumidor em geral tende a comprar, é possível associar a ciência dos dados à análise de Big Data para identificar o perfil individual dos clientes. Suas ofertas passam a ser mais específicas, alcançando maior taxa de sucesso das vendas.

Em paralelo, o sistema ajuda a identificar fraudes com antecedência, possibilitando que o processo com padrões suspeitos seja cancelado antes do fechamento da compra.

2. Mais eficiência nas tomadas de decisão

Tomar decisões assertivas com base em dados concretos é essencial para qualquer empresa. Intuição e achismo se tornam questões perigosas quando a falta de uma alternativa exata leva gestores a confiar demais no feeling da profissão. É preciso se cercar de ferramentas que tragam segurança às decisões tomadas.

Para evitar prejuízos financeiros e até mesmo danos à reputação da empresa, a ciência dos dados deve ser implementada com base em informações levantadas no dia a dia do negócio, proporcionando ações seguras e acertadas. Isso inclui a melhoria de processos por meio de insights cunhados pelo cientista de dados.

3. Criação de novos produtos e serviços

Falando em insights, outro grande benefício que eles podem trazer é a geração de ideias inovadoras para aumentar a gama de produtos e serviços oferecidos pela sua empresa. A análise dos dados pode mostrar uma necessidade de um produto adicional, ou mesmo uma demanda dos clientes até então desconhecida.

Muitas vezes, você pode chegar à conclusão de que está falando com o público errado e que é hora de mudar o foco. A ciência de dados não pode ser aplicada às cegas — é preciso um foco específico para que os dados sejam analisados e as perguntas respondidas.

Tendo isso em mente, é possível estar um passo à frente das outras empresas no setor em que você atua.

Como o data science ajuda a vencer a concorrência

As vantagens citadas acima representam diretamente questões que colocam sua empresa em posição de destaque no mercado. Afinal, estamos falando de um aumento na eficiência de suas ações e no número de vendas. Entretanto, outros fatores influenciam diretamente na relação de concorrência que toda empresa enfrenta diariamente.

A ciência de dados faz com que você passe a conhecer melhor seu próprio negócio. Isso significa compreender seus limites e as possibilidades de crescimento. Com os dados em mãos, é possível estender a fronteira de atuação do seu negócio, expandindo seus horizontes e deixando concorrentes para trás — ou mesmo passando a concorrer em mercados maiores.

É comum que algumas empresas não saibam exatamente o que estão fazendo. Apenas se mantêm respondendo à demanda do mercado, sem uma capacidade de prever as oportunidades futuras — assim como os riscos. É preciso estar sempre um passo à frente para dominar o mercado.

E não há forma mais segura de fazer isso do que contando com dados confiáveis. A ciência dos dados ajuda a responder as perguntas com base em informações reais, em padrões. Assim como é possível gerar novos produtos e serviços, pode ser que um novo mercado esteja emergindo e sua empresa saia na frente, pois identificou a oportunidade antes das concorrentes.

Essa é uma tendência gigantesca no mercado atual. Com a transformação digital e o aumento do valor agregado por serviços online, novos nichos surgem e se mesclam o tempo todo, tornando necessário que você esteja atento para assumir a posição de vanguarda em mercados promissores.

Por isso, não perca tempo. Faça uma análise em sua empresa e implemente a ciência dos dados como uma ferramenta estratégica para crescer ainda mais!

Gostou do post? Então inscreva-se em nossa newsletter e receba mais conteúdos sobre o tema!

12 Comments

  1. Pingback: Big Data para a indústria: entenda como funciona e por que usar - Big data Analytics e Desenvolvimento de Software | ATM Digital

  2. Pingback: Como se preparar para uma reunião com investidores? Entenda mais! - Big data Analytics e Desenvolvimento de Software | ATM Digital

  3. Pingback: Aprenda como melhorar a gestão no PDV por meio da TI - Big data Analytics e Desenvolvimento de Software | ATM Digital

  4. Pingback: Infraestrutura de redes: como resolver seus principais problemas? - Big data Analytics e Desenvolvimento de Software | ATM Digital

  5. Pingback: O que é Inbound Sales e como aplicar na empresa? - Big data Analytics e Desenvolvimento de Software | ATM Digital

  6. Pingback: Como funciona homologação de software no Brasil? Entenda aqui! - Big data Analytics e Desenvolvimento de Software | ATM Digital

  7. Pingback: 7 motivos para investir em ferramentas mobile em sua empresa - Big data Analytics e Desenvolvimento de Software | ATM Digital

  8. Pingback: Como alinhar marketing e vendas? 5 dicas para otimizar resultados - Big data Analytics e Desenvolvimento de Software | ATM Digital

  9. Pingback: Você conhece os diferentes tipos de nuvem? Saiba mais! - Big data Analytics e Desenvolvimento de Software | ATM Digital

  10. Pingback: Saiba como aplicar o Design Thinking na sua empresa - Big data Analytics e Desenvolvimento de Software | ATM Digital

  11. Pingback: Deep learning: saiba tudo sobre o assunto! - Big data Analytics e Desenvolvimento de Software | ATM Digital

  12. Pingback: 6 dicas para elaborar e apresentar um relatório para diretores - Big data Analytics e Desenvolvimento de Software | ATM Digital

Escreva um comentário

Share This